Carreira: Dicas para conquistar uma vaga

Quando aparece aquela oportunidade de trabalho, você sabe o que fazer? Adriana D’Ávila, coordenadora do CENPRE responde a essas e outras perguntas sobre esse primeiro momento fundamental na carreira de trabalho.

Isabelle Bento – Como deve ser esse primeiro contato com a empresa?

Adriana D’Ávila – Hoje, estamos nos dando conta da importância de uma educação e preparação de um candidato para entrar em contato com as empresas. Vivemos uma realidade onde empresas ainda convocam os candidatos, solicitando o comparecimento presencial com o currículo impresso em papel até empresas que já atuam no que chamamos de RH 4.0, com muitos recursos tecnológicos onde as primeiras etapas são feitas justamente pela mediação tecnológica, por exemplo, fazendo o upload de um vídeo currículo. Precisamos estar atentos em todas as situações desde a entrega do currículo no papel até a relação que se estabelece pelo intermédio da tecnologia.

Isabelle Bento – Por exemplo, a vaga indica que o currículo deve ser entregue pessoalmente na empresa. O que o candidato deve se atentar nesse caso?

Adriana D’Ávila – Primeira coisa é confeccionar um currículo bem feito. Se atentar ao objetivo descrito para que esteja de acordo com a vaga pretendida. E ao comparecer à empresa, não levar o currículo dobrado, em quatro partes, no bolso ou mesmo com manchas. O candidato de se apresentar, informando que está ali para se candidatar a determinada vaga e deseja entregar o currículo, se tiver o nome da pessoa que o convocou, deve procurar essa pessoa. E importantíssimo que essa entrega seja feito com o currículo limpo, organizado. Não precisa levar encadernado, até porque os currículos hoje devem ter no máximo duas folhas. Tendo um tratamento cuidadoso que demonstre o seu zelo, sua organização para que esse currículo possa efetivamente representar você.
Ao chegar na empresa, o candidato também deve exercitar a educação, desejando bom dia ou boa tarde. Além disso, se apresentar de maneira adequada, com uma vestimenta propícia para o momento, sem exageros e sem desleixo.

Isabelle Bento – E no RH 4.0?

Adriana D’Ávila – Até chegar nessa etapa mais “hi-tech” digamos assim, tem muitas empresas solicitando currículo por email. Nesse caso, primeiramente é tomar cuidado com o objetivo descrito no currículo para estar de acordo com aquela vaga. Lembrando que o currículo não é um panfleto que você faz vários iguais. O certo é fazer o direcionamento para cada vaga ao qual se candidata. Na hora de salvar o arquivo, se atentar também para o nome que se dá a esse arquivo. Prefira nomear com seu nome ou alguma referência a você. Lembrar ainda de mencionar no corpo do email uma primeira mensagem, como por exemplo, “Prezado senhor” ou “Prezado responsável pelo RH”, “segue em anexo meu currículo…”. Ou seja, fazer uma breve apresentação, em um relato cordial para a empresa que vai receber essa candidatura. Reforçando que é melhor para o RH receber o currículo em anexo, do que no corpo do email.

Isabelle Bento – No corpo do email deve vir uma espécie de carta de apresentação?

Adriana D’Ávila – Exatamente. Aproveitar o corpo do email para fazer uma breve apresentação, não repetir o conteúdo do currículo. Aproveitar essa primeira comunicação com a empresa utilizando-se da educação, com “cordialidade”, com “atenciosamente”, se colocando à disposição para uma entrevista ou abordagem pessoal em uma próxima etapa da seleção. Mas nunca uma coisa seca, com arquivo solto, salvo com nome de fácil identificação do candidato.

Pensando nas empresas que estão mais evoluídas com a tecnologia, quando for fazer o cadastramento ou subir algum arquivo também se deve ter o cuidado de como se faz esse salvamento. Na medida do possível, tendo um campo para interação com a empresa também ser cordial, educado, se mostrar disponível e direcionado à vaga. Para que esse primeiro momento de interação seja ao seu favor. Causar uma boa impressão.

Outra ponto que percebemos é que muitas pessoas não comunicam a empresa que não irão comparecer à seleção ou declinaram da vaga. Informar a desistência é muito importante. Porque a empresa fica contando com a participação do candidato. Muitas vezes atrapalha uma dinâmica de grupo porque poderia ter chamado outros candidatos, porque você compõe o quantitativo de pessoas que ela consegue atender. Se não há um aviso e simplesmente falta, queima o seu filme e deixa de dar a oportunidade para que outro candidato seja convocado. Ter esse senso de responsabilidade para com a empresa. Se precisar se atrasar, fazer uma comunicação antecipadamente, não na hora do processo. Dez minutos antes do processo enviar uma mensagem dizendo que só poderá chegar em quinze minutos e perguntar se tem problema. Claro que tem problema. O horário marcado não foi esse. Os imprevistos podem acontecer, mas é necessário encontrar formas de fazer essa interação com a empresa de maneira que tenha os menores prejuízos.

Muito comum as empresas estarem usando o whatsapp. Lembrar que mesmo no aplicativo, ao responder uma convocação, não pode ser um “ok”, “tudo bem”, “estarei lá”. Deve ser “Prezada empresa, obrigada pela convocação. Confirmo minha presença…”. Essa questão da educação da postura nessa primeira interação com as empresas por parte dos candidatos é muito relevante.

Aguarde, realizando operação...
CLIQUE PARA ACESSAR: